Olarrr Humanos,

Turobom? Esta semana eu estou de férias (Eba!!) E estava pensando sobre o que eu poderia escrever no blog para esta semana. e por fim resolvi que escreveria sobre férias. Todos nós amamos férias. Nas férias nós podemos viajar, sair com os amigos, dar um rolê com a família, ler aqueles livros que estão na estante a meses ( muito a minha cara) e atualizar nosso catálogo da Netflix. Porém eu estive pensando em como nos cobramos nas férias. Como muitas vezes queremos encontrar algo para fazer. Não sei vocês mas eu sempre fui assim.

Lembro de uma vez no ensino médio que faltando três semanas para acabar as minhas férias eu não aguentava mais ficar em casa. Eu queria ter algo pra fazer. Alguma coisa importante. Meu pai dizia: ” Vai dormir, garota” Mas eu não queria dormir. E olha que eu amo dormir (AMO). Contudo aquela sensação de não estar produzindo me deixava irritada. Eu me lembro que deitava no chão da sala de casa ouvindo o movimento da terra querendo participar do movimento de rotação só para ter algo para fazer. E esta mesma sensação de querer fazer algo chega até mim as vezes durante as férias, ainda hoje, principalmente no final delas. Sempre que estou parada, sem fazer nada eu fico irritada.

No entanto, eu me lembro da palavra de Deus em Eclesiastes 3 que fala sobre o tempo para todas as coisas. Está ansiedade em produzir algo em nossos dias é muito visível, principalmente porque em nossas redes sociais e nossos grupos de amigos parece que sempre tem um que consegue: ler livros, trabalhar, namorar, malhar, fazer dieta, vijar, salvar a China, debater política, ouvir os últimos lançamentos, ver todas as séries que lamçam e ainda ter um tempinho para montar quebra-cabeças. E nos deixa cada vez mais frustrados por não conseguirmos fazer estas coisas. Mas se eu pudesse parafrasear o autor de Eclesiastes eu acrescentaria “tempo de produzir e tempo de ócio”. Aquele tempinho á toa de nada para olhar o horizonte e fazer vários nada. Tempo para a gente. Só pra gente ficar numa boa sem se cobrar de uma vida perfeita. Sem ter que atualizar stories no Instagram, sem precisar ser o melhor em tudo. Um tempinho pra gente ver como a gente é pequeninho e precisa ficar quietinho. Sem cobranças pessoais. Um tempo para que possamos determinar nossos limites, nossos sonhos, mas sem aquela pressão. Tempo pra gente ver no que somos bons, no que somos ótimos e no que somos maravilhosos. Um tempo só pra ficar de pernas pro ar mesmo. Sem pensar nos trabalhos que virão, nas lutas do novo ano, das novas situações que vamos enfrentar. Um tempo nosso e de Deus para que possamos desfrutar Sua presença sem correria.

Você já tirou esse tempinho neste ano? Ainda não? Então tire, você não sabe o que está perdendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s