Olarrr, terráqueas e terráqueos…

Quem não adora um filme de herói? Na semana passada eu fui assistir Shazam. Twice. Uma com o boy e uma com os progenitores e a sis mais experiente. Eu sempre procuro ser muita sincera nas coisas que faço, então não seria diferente aqui. Eu andei muito tempo desanimada com filmes de herói. E eu sei que vocês vão me crucificar por ainda não ter assistido Guerra Infinita, Mulher Maravilha ou mesmo Pantera Negra, mas é que na real: eu enjoei. Coooontudo antes de vocês me colocarem na lista de haters de vocês pense que ninguém é obrigado a gostar de tudo (vou voltar com esse assunto mais tarde). Brigada. De nada.

O fato é que fui ver Shazam e o filme é super divertido. Simplesmente porque me vi naquele menino. Ah, okay. Vamos lá se você tem hoje catorze anos ou quando você tinha caotrze anos o que faria se soubesse que tinha super poderes?! No minímo testar tudo. Talvez eu não filmasse e jogasse no Youtube porque não gosto muito das minhas mídias, mas com certeza eu ia querer achar um lugar supimpa para experimentar todos os meus poderes. Foi como voltar a ser adolescente. E a gente se aborrece e acha que tudo vai ser o fim do mundo quando se é adolescente ( e quando crescemos não temos paciência com qualquer um que seja e nos esquecemos que fomos iguais ou piores um dia), mas ser adolescente é uma coisa muita divertida. Viver o momento. Não pensar no que pode acontecer daqui a dois anos porque na verdade o que importa é o hoje.

E apesar de tudo isso não foi o que mais me chamou o atenção no filme. O que mais me chamou a atenção foi o aprendizado de um menino de catorze anos. Ele começou a entender que a não se chega a lugar nenhum sozinho. Mesmo sendo um super herói. Em nossos dias o individualismo é tão fortemente pregado e inculcado nas nossas cabeças que parece que a única maneira de vencer é derrotar alguém. A própria palavra vitória sugere uma derrota, um vencedor para um perdedor e assim seguimos. Mas este filme trouxe de algo muito importante e não sei se outros filmes o fizeram, mas este chamou a minha atenção, a importancia de compartilhar. Chegar lá e lembrar que não chegamos lá sozinhos. Não lutamos sozinhos porque por trás de cada vitória nossa tem um pai ou uma mãe, uma avó ou um avô, uma irmã, um irmão, um amigo, um professor. Todos e cada um deles lutando e torcendo por você. Shazam me ensinou que é preciso reconhecer onde estamos, porque estamos e quem nos ajudou a chegar lá. Porque alguém sempre ajuda.

Espero do fundinho do meu coração de arco-íris que vocês tenham alguém que os incentive porém mais que isso espero que vocês encontrem alguém que possam incentivar e lutar e quando essas pessoas chegarem lá, vocês se alegrem pelas conquistas alheias. E espero que ecnotrem uma maneira de fazer isso ainda esta semana. Incentive alguém. Lute por alguém. Elogie alguém. E tenham uma ótima semana, beijos de cores.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s